Ceará – Jericoacoara – Lagoa Azul e Lagoa do Paraíso

Começando o nosso segundo dia em Jeri, decidimos pesquisar uns passeios e optamos por um que, no nosso entendimento, seria diferenciado: ir de quadriciclo até as lagoas Azul e do Paraíso. 

Lagoa Azul

Verificamos que duas empresas realizavam esse passeio: “Jacaré Trilhas e Dunas” e “Bora Turismo”. Fechamos o passeio e partimos rumo às lagoas juntamente com o nosso guia que ia em uma moto na frente.

Confesso que no inicio parece um pouco complicado dirigir o “bichano”, mas após alguns minutos já me sentia o “Speed Racer”, dominando a máquina.

Speed Racer

No caminho passamos por diversos locais bacanas, destacando-se a Praia do Preá e a “árvore da preguiça”.

A "árvore da preguiça" é uma árvore normal que foi entortada pelo constante vento forte próximo à praia, que impediu que ela crescesse na vertical.

Passeio de Quadriciclo - Praia do Preá

Passeio de Quadriciclo - Praia do Preá

Árvore da preguiça

Após deixarmos a praia nos deparamos com uma placa indicando que a Lagoa Azul estava próxima.

Lagoa Azul à esquerda


Durante o passeio descobrimos que a Lagoa Azul e a Lagoa do Paraíso são na verdade uma só: a Lagoa da Jijoca. As lagoas são as melhores "praias" de Jeri.

Finalmente avistamos a Lagoa Azul e fomos orientados a estacionar o nosso quadriciclo para pegarmos uma jangada que nos levaria a uma parte onde existiam quiosques com alguma infra-estrutura.

jangada

Lagoa Azul

jangada

Lagoa Azul

Lagoa Azul

Lagoa Azul

Lagoa Azul

Lagoa Azul

Finalizando o nosso passeio, chegamos a parte da Lagoa conhecida como Lagoa do Paraíso. Estacionamos o nosso “carango” ao lado de uns bugres e partimos rumo ao trampolim que está localizado na praia para praticarmos uns saltos mortais.

Lagoa do Paraíso - "estacionamento"

Lagoa do Paraíso

Lagoa do Paraíso

"Salto mortal"

Lagoa do Paraíso

Lagoa do Paraíso


O local conta com um restaurante, onde aproveitamos para almoçar, pois a fome já estava forte!

Lagoa do Paraíso - restaurante

Retornamos à Jeri e fomos aproveitar o final da tarde na piscina do hotel.

À noite experimentamos comer uma pizza na Pizzaria Nômade que estava localizada exatamente em frente ao nosso hotel. Boa a pizza!

No próximo post comentaremos o nosso passeio de bugre à Tatajuba. Até lá!

Comentários

  1. Você lembra quanto custou o passeio de quadriciclo e quantas horas durou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem Filipe, a duração do passeio e o custo dependem do roteiro que você combinar com eles.Existem diversas opções de passeio. A única coisa que eu lembro é que o nosso passeio demorou de 4 a 5 horas.
      Grande abraço e volte sempre!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas