Haskell Free Library and Opera House – Com um pé nos Estados Unidos e o outro no Canadá

Continuando nossa viagem, deixamos para trás a região das White Mountains e partimos para o estado de Vermont, rumo à província de Quebec no Canadá.

Escolhemos cruzar a fronteira pela cidade de Derby, em Vermont pelo singular fato de querer conhecer a famosa biblioteca Haskell que tem como principal característica estar construída deliberadamente na linha da fronteira que separa os Estados Unidos do Canadá.




A “Haskell Free Library and Opera House” recebe visitantes de todo o mundo, interessados em conhecer a bela história da biblioteca, fundada em 1901 por Martha Stewart Haskell e seu filho, o coronel Horace Stewart Haskell em memória ao falecido marido da Sra. Haskell, Carlos, um conhecido comerciante local. O objetivo da família era oferecer às comunidades fronteiriças um centro de aprendizagem e enriquecimento cultural.

Cabe lembrar que, de um lado o idioma oficial é o inglês, enquanto do outro – província de Quebec – predomina o francês.


Antes de conhecer a biblioteca, resolvemos tirar umas fotos da rua onde termina um país e começa o outro. De um lado os Estados Unidos...




Do outro o Canadá...


Já no interior na biblioteca, resolvemos dar aquela espiada geral para, em seguida, rumar para a sala de leitura, onde parte do espaço se encontra em território americano e o restante no Canadá. Todos os visitantes posam para aquela foto tradicional com um pé em cada país.


A porta da frente da biblioteca está localizada nos Estados Unidos, enquanto os livros estão no Canadá.

A Haskell possui ainda em seu andar superior, uma “Opera House” onde o público fica sentado nos Estados Unidos para assistir a um show em um palco localizado no Canadá.

Foto retirada do sitehttp://haskellopera.com/wp-content/uploads/2012/03/opera-house1.jpg
Um fato curioso que aconteceu conosco foi o de sermos abordados por patrulheiros da fronteira americana enquanto circulávamos a pé pelas ruas de Derby. Fizeram uma série de perguntas, sendo a principal delas por onde tínhamos ingressado nos Estados Unidos: pela cidade de Derby ou pela Highway 91. Só depois de algum tempo que eles entenderam que nós não estávamos entrando nos Estados Unidos e sim saindo do país rumo ao Canadá!

A partir daí foram super simpáticos. Nos explicaram onde era o posto da fronteira e até deram dica de um bom local para almoçarmos do lado canadense.

Quando nos encaminhávamos para cruzar a fronteira, um outro guarda americano ainda nos deu uma outra dica: a de encher o tanque do nosso carro em território americano, pois a gasolina do outro lado era muito mais cara, o que resultava em um vai e vem de carros canadenses rumo aos postos de gasolina americanos para abastecer e retornar ao Canadá.

A imigração foi super rápida e tranquila – fomos atendidos por uma senhora canadense muito simpática que perguntou apenas quantos dias iríamos ficar no Canadá.

Já na cidade de Stanstead, em território canadense, fomos experimentar a dica dos policias americanos e almoçamos na Pizzeria Steve. Apesar das placas em francês, todos falavam inglês fluentemente.




Stanstead possui uma das principais jazidas de granito do Canadá, sendo boa parte da Haskell Library feita com o granito local.

Saindo da pizzaria, encontra-se uma localidade chamada “Stanstead Stone Circle”, uma espécie de “Stonehenge” muito fake, feita com o granito da cidade. Paramos e tiramos umas fotos.


Ainda paramos em um serviço de informações ao turista já na rodovia canadense “Quebec Autoroute 55”, pois estávamos a caminho do Hotel Ripplecove, localizado na cidade de Ayers Cliff e queríamos informações da região conhecida como “Chemin des Cantons” que será tema do nosso próximo post. Até lá!

Serviço - Haskell Free Library and Opera House:

93 Caswell Avenue
Derby Line, VT 05830, USA

1 Church Street
Stanstead, QC J0B 3E2, Canada

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas