Boston – Freedom Trail

Quem conhece Boston sabe que a cidade é uma das mais tradicionais dos Estados Unidos e que foi o berço da Independência americana, protagonizando eventos históricos que contribuíram para que o país se tornasse independente da Inglaterra, no século XVIII.

Andando pela cidade é impossível não reparar uns tijolinhos vermelhos que surgem em grande parte de suas ruas. Pois é! Você está andando em um dos muitos trechos da famosa “Freedom Trail”, uma trilha marcada por esses tijolinhos (ou pintada de vermelho em alguns trechos) criada nos anos 1950 com o objetivo de preservar a história da revolução americana e facilitar a visita do turista que queira conhecer todos os locais históricos sem precisar se preocupar se está indo na direção certa!







A trilha começa no Boston Common, o mais antigo parque público americano e percorre cerca de 4,5 km, passando por 16 pontos ou paradas de interesse histórico:

  • Boston Common
  • Massachusetts State House
  • Park Street Church
  • Granary Burying Ground
  • King’s Chapel and Burying Ground
  • Benjamin Franklin Statue & Boston Latin School (First Public School)
  • Old Corner Book Store
  • Old South Meeting House
  • Old State House
  • Site of Boston Massacre
  • Faneuil Hall
  • Paul Revere House
  • Old North Church
  • Copp’s Hill Burying Ground
  • Bunker Hill Monument
  • USS Constitution


Decidimos dividir a nossa caminhada em dois dias. No primeiro seguiríamos até o Faneuil Hall e conheceríamos o Quincy Market, que fica bem ao lado. No segundo dia partiríamos dali até o USS Constitution.

Iniciamos nosso passeio pegando o “T” (linha verde) na estação “Prudential” na direção “inbound”, descendo na estação “Park Street”. Pronto: o Boston Common estava bem ali!






Bem próximo ao Boston Common fica a “Massachusetts State House”, prédio de 1798 que abriga o Governo do estado de Massachusetts e que tem como destaque a linda cúpula dourada.



Ainda nas proximidades do Boston Common está localizada a “Park Street Church”.



Praticamente ao lado da “Park Street Church” fica o “Granary Burying Ground”, fundado em 1660 e onde descansam alguns dos cidadãos mais notáveis da época da revolução americana, com Samuel Adams e Paul Revere.



Um pouco mais adiante está localizada a “King’s Chapel”, mais uma igreja histórica e o seu cemitério.



O próximo local para se conhecer é a “Benjamin Franklin Statue & Boston Latin School”. A “Boston Latin School” foi fundada em 1635, sendo a primeira escola pública dos Estados Unidos.

Lá estudaram quatro dos signatários da Independência americana: Benjamin Franklin, Samuel Adams, John Hancock e Robert Treat Paine. Porém Ben Franklin não se formou, tornando-se um dos mais notáveis desistentes, apesar de ter sido uma das mentes mais brilhantes da América.

A escola se mudou de local, dando lugar a “Old City Hall”, a antiga Prefeitura de Boston. Ali também está localizada uma estátua de Benjamin Franklin



Um pouco mais adiante na Washington Street está a “Old Corner Bookstore”, o mais antigo prédio comercial de Boston, construído em 1718 e, do outro lado da rua fica o “Old South Meeting House”, de 1729, e que funcionava como um local de reunião dos puritanos e que foi palco da reunião que decidiu o despejo de 340 caixas de chá ao mar no evento que ficou conhecido como “Boston Tea Party”.

Nesse ponto pudemos verificar mais uma vez a excelente sinalização da rota, com sinais no chão identificando que ali se encontrava um ponto de interesse da “Freedom Trail”.



Caminhando mais um pouco encontramos a “Old State House”, construída em 1713 para abrigar o governo britânico na antiga colônia e que presenciou diversos eventos que resultaram na revolução americana.



Ali encontra-se o “Site of Boston Massacre”, local do emblemático “Massacre de Boston”, ocorrido em 1770, resultado da tensão que ocorria na época entre os ingleses e americanos, que teve como consequência a morte de 5 pessoas.



Finalmente chegamos no último ponto da “Freedom Trail” que havíamos estabelecido para conhecer no primeiro dia: o “Faneuil Hall”, que era conhecido como “a casa da liberdade de expressão" e "o berço da liberdade", pois era ali que os “filhos da liberdade” proclamavam sua discordância contra a opressão inglesa. Uma estátua de Samuel Adams está localizada bem em frente ao prédio.




Aproveitamos e fomos conhecer o Quincy Market, um verdadeiro ponto de encontro de todas as tribos em Boston.

O local funciona como mercado e tem uma série de restaurantes e bares. No mesmo calçadão ainda podemos encontrar diversas lojas e gente, gente e mais gente.







Resolvemos ficar até a noite, pois pretendíamos jantar no “Queen Dragon Tavern” que ficava bem próximo dali e que comentaremos em um próximo post. À noite o lugar fica todo iluminado e proporciona uma visão ainda mais bacana para os visitantes.





Na tarde seguinte continuamos explorando a “Freedom Trail” a partir do “Quincy Market”. Caminhamos pela Union Street em direção à Hanover Street e passamos bem em frente ao local onde jantamos na noite anterior e paramos para tirar uma foto de sua fachada.




Caminhávamos pela Hanover, já no bairro de North End, quando nos demos conta de que havíamos perdido o traçado da trilha. Mas foi até interessante, pois assim pudemos passar bem em frente ao famoso “Mike’s Pastry”, uma loja de doces que coleciona fãs pela cidade. A fila estava enorme e passamos direto, pois pretendíamos retornar para o traçado original da “Freedom Trail”.



Logo avistamos a “Paul Revere House” que é a mais antiga estrutura do Centro de Boston e a única casa na “Freedom Trail”. Tinha uma fila bem grande para visitá-la e por isso decidimos continuar a nossa caminhada sem conhecer o seu interior.



Voltando para a Hanover Street, percorremos mais alguns metros até chegar na “Paul Revere Mall”, uma praça bem bonita onde podemos tirar boas fotos e apreciar a paisagem, incluindo uma estátua do próprio Paul Revere. De lá já podemos avistar a “Old North Church”.




A “Old North Church” é a igreja mais antiga de Boston, datando de 29 de dezembro de 1723 e o seu campanário é o mais alto da cidade, medindo quase 60 metros.




Continuando pela Hull Street logo encontramos a última parte da “Freedom Trail” localizada em Boston – o “Copp’s Hill Burying Ground”, o cemitério localizado no alto da colina onde eram enterrados os comerciantes e artesãos da cidade.



A parte final da “Freedom Trail” está localizada na cidade vizinha de Charlestown. Para chegar até lá precisamos cruzar a ponte sobre o Charles River e nessa caminhada pudemos observar de perto o TD Garden, ginásio onde são disputados os jogos de hóquei do Boston Bruins e os jogos de basquete do Boston Celtics.



O próximo ponto a ser visitado é o “Bunker Hill Monument”, um enorme obelisco construído em homenagem à “Batalha de Bunker Hill”, a primeira grande batalha da guerra revolucionária, que aconteceu em 17 de junho de 1775.

Resolvemos não ir até lá e rumamos direto para a última atração da “Freedom Trail” – o “USS Constitution”, o mais antigo navio de guerra e que ficou famoso durante a guerra de 1812 quando lutou contra a fragata britânica “HMS Guerriere”. Ele fica ancorado na região de "Charlestown Navy Yard”.




Não entramos no navio, pois a fila estava enorme e já estava próximo do horário do fim da visitação, mas conseguimos tirar umas fotos de longe.




Resolvemos voltar para Boston pelo mar, pois dali de "Charlestown Navy Yard” parte o “watershuttle” para a região do “Long Wharf” em Boston. Apesar da existência de uma placa no local avisando que o “Charlie Ticket” não era aceito, após o nosso embarque, os funcionários não cobravam os U$3.25 dos portadores daquele passe.





Após 15 minutos de uma linda travessia, onde pudemos desfrutar a cidade de Boston de ângulos diferentes, chegamos em Long Wharf, concluindo assim o nosso passeio pela “Freedom Trail”.



No próximo post continuaremos tratando das demais atrações da incrível cidade de Boston. Até lá!

Comentários

  1. Claudio que post legal. Bela arquitetura....Adorei.

    Claudio voce comentou comigo em outro post, que você estava ocupado, planejando a próxima viagem agora para setembro. Desculpe perguntar, mas você vai postar mais ou concluir sobre Boston, antes da nova aventura? É que suas dicas são muito valiosas. Sabe, também estamos em contagem regressiva.... embarcamos para a região dia 26/09... Não adianta Claudio, uma viagem é o melhor investimento que se pode fazer em si mesmo, não acha? E já por curiosidade, para onde vocês vão agora?

    Abraço e obrigada por tudo.

    Luciana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana,

      Vou para a Califórnia agora dia 06 e volto justamente no dia 26...

      Espero concluir tudo sobre Boston antes da viagem, mas talvez não dê...

      Grande abraço

      Cláudio

      Excluir
  2. Claudio esqueci..... essa ferry que vai até Boston é tipo aquele barco super rápido que balança e que às vezes se pode passar mal ou aquele barco tipo passeio mesmo, tranquilo....

    Obrigada
    Luciana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um barco normal....

      Diria que está mais para lento do que para rápido. Dá para ficar andando pelo deck superior tranquilamente para tirar fotos...

      E quanto à sua perguntar anterior, prefiro mil vezes investir em uma viagem do que em um carro, por exemplo...

      Abraço

      Excluir
    2. Oi Claudio muito obrigada por ter respondido tão rápido. Nós fomos para a California, Nevada e Arizona em setembro de 2012. Ficamos 23 dias.

      O roteiro na California foi o seguinte:
      - São Francisco- linda demais.... é onde eu gostaria de morar...quando atravessar a ponte Golden Gate, vá até a cidadezinha de Sausalito(bem pertinho)... bem pitoresca
      - depois seguimos para Yosemite Park(na região da Sierra Nevada); é um dos parques mais belos que vc ira conhecer certamente...
      - voltamos pra São Francisco
      - dali, descemos a costa- pela Pacific Coast - US1, até Los Angeles. Paramos no caminho em vários lugares, como Monterey, Carmel, Solvgang, Santa Barbara, Malibu, Long Beach, até chegar em Los Angeles
      - dormimos 1 noite em Carmel e outra em Santa Barbara
      - em Los Angeles, conhecemos os arredores, como Santa Monica que é muito legal, claro que Hollywood e o charmoso Griffith Park

      Depois seguimos até Las Vegas(Nevada) e depois fomos ainda ao Grand Canyon(Arizona).

      A California é um estado maravilhoso.

      Qualquer coisa, se eu puder te ajudar....vc tem meu email

      Obrigada por tudo, seguimos acompanhando
      Luciana

      Excluir
    3. Bem Luciana,
      Obrigado pelas dicas.
      Mas, na verdade eu e minha mulher já conhecemos boa parte da Califórnia. Eu, um pedaço e ela, outro.
      Então decidimos juntar tudo o que cada um conhecia e viajarmos juntos...
      Eu conheço bem LAX, San Diego e Yosemite.
      Ela conhece bem San Francisco, US1, Carmel, Monterey e Santa Barbara.
      E vamos também em lugares que não conhecemos, tais como Napa, Sequoia e Newport Beach.
      Vamos ver se tudo dará certo.
      Mais uma vez obrigado pela atenção.
      Grande abraço!

      Excluir
    4. É a Califórnica é mesmo incrivel...

      Abraço

      Luciana

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas