Paraíba – João Pessoa

Conhecer a linda capital da Paraíba sempre esteve em nossos planos. Demorou, mas finalmente aproveitamos um feriado prolongado para desvendar suas belezas.




Nos hospedamos no hotel Laguna Praia, estrategicamente localizado em frente a praia de Tambaú.
O hotel é novo, o café da manhã é bom e sua piscina na cobertura proporciona uma bela vista do mar.




Um dos programas imperdíveis é aproveitar a praia em frente ao hotel. Existem vários quiosques onde podemos consumir uns petiscos e umas bebidas diretamente na areia. 
Só tomem cuidado com um detalhe que gerou uma pequena confusão comigo: no calçadão somos abordados por pessoas que perguntam se queremos uma mesa com cadeiras e guarda sol na praia. Porém essas pessoas não são dos quiosques. Ninguém avisa nada. Você consome de um determinado quiosque, paga a conta e no final vem uma outra pessoa cobrar pelo “kit” mesa, cadeira e barraca. Informe-se antes!
Da praia de Tambaú partem os barcos que levam até as piscinas naturais de Picãozinho.




Outra praia que deve ser visitada é a vizinha Cabo Branco, uma extensão de Tambaú. Aproveite e almoce no bom restaurante Capitão Lula.




No final da tarde vale um passeio até a Estação Cabo Branco, um centro de cultura, ciência e artes projetado por Oscar Niemeyer, inaugurado em julho de 2008. A entrada é gratuita.





Bem próximo à Estação Cabo Branco está o Farol do Cabo Branco, na Ponta do Seixas, que sinaliza o ponto mais oriental da América do Sul.


Para quem quer experimentar bons restaurantes na capital paraibana, a dica é ir até o bairro de Manaíra.
O restaurante mais conhecido é o tradicional Mangai. Com uma culinária típica da região, os garçons servem com trajes típicos e a comida é bem gostosa e com bastantes opções.


Porém, o melhor restaurante que conhecemos em João Pessoa foi o Nau, especializado em frutos do mar. Excelente comida, ótimo atendimento e ambiente super agradável. Nota 10!



Outra bom restaurante em Manaíra é o Gulliver. O atendimento é impecável e a comida era farta e deliciosa.


Outra boa opção de passeio é se deslocar até as praias do litoral norte para conhecê-las, como Bessa, ainda em João Pessoa e Intermares, Poço, Camboinha e Lovina, já no município de Cabedelo.
Da praia de Camboinha partem os barcos para um dos pontos mais famosos da Paraíba – a ilhota formada por um banco de areia, chamada Areia Vermelha.




Também em Cabedelo encontra-se uma das atrações mais emblemáticas da região – o pôr do sol ao som do Bolero de Ravel executado por Jurandy do Sax na praia fluvial do Jacaré. Mas isso será tema de um próximo post.


Outro assunto que trataremos em um próximo post são as praias do litoral sul da Paraíba.


Para finalizar a estadia e João Pessoa, recomendamos conhecer o seu centro histórico que é muito bonito e pouco comentado.
Começamos pela praça Anthenor Navarro e suas belas casinhas coloridas.



Ao lado da praça está localizada a Igreja de São Frei Pedro Gonçalves de 1840.



Subindo a ladeira de São Francisco, paramos o carro na praça em frente à Catedral Basílica Nossa Senhora das Neves, construída em 1894, exatamente no marco zero de João Pessoa.


Outra igreja que deve ser visitada é a de Nossa Senhora do Carmo, construída no século XVI. Lá existe um belo conjunto arquitetônico formado pela Igreja e pelo Convento.


O destaque dessa visita ao centro histórico de João Pessoa está bem próximo dali – o Centro Cultural São Francisco, um complexo que inclui a Igreja de São Francisco, o Convento de Santo Antônio e um Museu de Arte Sacra.
A visita ao complexo é guiada, custa R$4,00 e percorre vários pontos desse belíssimo local, cuja construção teve início em 1589, mas só foi concluída em 1788.








Depois a dica é se perder pelo restante do centro histórico e admirar a sua beleza.




Comentários

Postagens mais visitadas