Portugal – Guimarães

Guimarães é considerada o berço de Portugal, pois foi palco dos principais acontecimentos responsáveis pela independência da nação em 1128.
A cidade é pequena e é simplesmente linda. Em um dia se conhece suas principais atrações.

Nos hospedamos no Hotel da Oliveira, estrategicamente localizado no coração da cidade, a esquina do Largo da Oliveira com a rua de Santa Maria.
Como o hotel fica em uma rua de pedestres, o seu estacionamento é um pouco distante, e precisamos ir andando com a bagagem até lá.
O hotel, datado do século XVI, é excelente e com uma decoração de muito bom gosto! Destaque para o ótimo atendimento do recepcionista Fernando.

Chegamos à cidade no horário do almoço e resolvemos conhecer o restaurante Solar do Arco. Fomos atendidos por um garçom brasileiro. Comemos bacalhau e feijoada de camarão. Tudo bem saboroso. Tomamos um vinho verde, típico da região. De sobremesa comemos um toucinho do céu.

Depois do almoço saímos passeando pela cidade e resolvemos nos dirigir, inicialmente, para a região do Castelo de Guimarães.
Antes demos uma caminhada pela bela Rua de Santa Maria, onde retornamos à noite para mais umas fotos.





Após esse pequeno passeio, começamos a nossa caminhada em direção ao Castelo, passando por diversos locais bem bonitos.





Já na região do castelo, fomos conhecer inicialmente o Paço dos Duques, uma construção antiga, bem interessante, levantada no século XV por D. Afonso Henriques, primeiro Rei de Portugal, para a sua amante. Aliás, bem em frente fica uma estátua do próprio D. Afonso.

Bem ao lado do Paço está localizada a igreja de São Miguel do Castelo, que segundo informações foi onde D. Afonso foi batizado.
Em seguida rumamos para o Castelo de Guimarães, uma fortaleza medieval, classificada como Monumento Nacional português em 2007 e eleito informalmente como uma das Sete Maravilhas de Portugal.
À noite retornamos ao Castelo e tiramos umas belas fotos da fortificação.






Voltamos em direção ao hotel para passear um pouco pela região central da cidade.
Começamos pelo Largo da Oliveira, lotado de belas construções, como a Igreja Nossa Senhora da Oliveira, o Museu Alberto Sampaio e o Padrão do Salado, um alpendre gótico erguido no reinado de D. Afonso IV, para comemorar a Batalha do Salado, ocorrida em 1340.





Passando por baixo dos arcos do edifício da antiga Casa da Câmara, chegamos à Praça de Santiago.


Continuado, passamos pelo Largo da Misericórdia (ou Largo João Franco), uma grande praça assim denominada porque nela está a Igreja e a Casa da Misericórdia.
À noite retornamos e pudemos observar a existência de diversos bares, sendo que em um deles estava acontecendo um show de rock na parte externa.





video
Um pouco mais adiante está o Largo do Toural, uma das praças mais centrais e importantes da cidade.

Bem no final do Largo do Toural, encontra-se a parte restante da muralha que rodeava Guimarães, onde está localizado o letreiro “Aqui nasceu Portugal”.
Um pouco mais a frente encontra-se o Largo da República do Brasil, com seu jardim florido e muito bem cuidado. Ao fundo, destaca-se a Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos.


Do Largo da República do Brasil podemos avistar, bem ao fundo, a Serra da Penha, onde está localizado o Santuário de Nossa Senhora do Carmo da Penha, cuja melhor forma de acessá-la é por intermédio do Teleférico de Guimarães, que funciona das 10h até o pôr do sol e custa € 4,5 ida e volta. Infelizmente não tivemos tempo de ir até lá!
À noite a iluminação da cidade fica bem bacana! Além do Castelo e do Largo da Oliveira, as ruas da cidade nessa parte do dia também merecem umas boas fotos.


Para encerrar o dia, resolvemos jantar em um restaurante próximo ao hotel, chamado “Buxa”. Péssima experiência! Além de não sermos bem atendidos, a comida não era lá essas coisas.
O mapa a seguir mostra a localização das principais atrações citadas neste post:

No próximo post falaremos sobre a nossa passagem pela terceira maior cidade de Portugal - Braga. Até lá!



Comentários

Postagens mais visitadas