Portugal – Aveiro

Aveiro é uma das cidades mais charmosas de Portugal, sendo conhecida como a “Veneza portuguesa”, onde os moliceiros (barcos semelhantes às gôndolas italianas) dão um toque especial ao atravessar os canais da cidade.

Em busca de conhecer um pouco da história dos meus antepassados, iniciamos nosso passeio pela região da Gafanha da Nazaré, onde ficavam instalados os “Estaleiros Mónica”, primeira indústria a impulsionar o desenvolvimento da economia marítima da região e que, entre 1889 e 1911, era a única empresa que construía embarcações de grande porte para navegar em alto mar.
Os Estaleiros Mónica foram responsáveis, também, por grande parte da produção dos famosos navios bacalhoeiros de madeira em Portugal. O grande nome do estaleiro era o Mestre Manuel Maria Bolais Mónica.
A primeira parada foi em uma rotatória na Avenida dos Bacalhoeiros onde estão os restos do último navio bacalhoeiro construído pelos Estaleiros Mónica – o Novos Mares..


Finalmente, rumando mais para o centro da cidade da Gafanha da Nazaré, na Alameda do Prior Sardo, encontramos um monumento, com o nome do Mestre Manuel Maria Bolais Mónica. O monumento estava bem largado e mal conservado, mas valeu o achado!

O próximo local que visitamos destinado a guardar a memória desses grandes portugueses foi o Museu Marítimo, já na cidade de Ílhavo.
Bem em frente à entrada do Museu existe outro monumento dedicado a esses grandes homens – “Homenagem ao Homem do Mar”, de 2001.

Em seguida fomos até o Museu Marítimo de Ílhavo conhecer um pouco mais da história dos grandes navegadores portugueses, em especial da construção naval em madeira. Um passeio bem interessante!


Porém, a parte mais interessante do Museu é o Aquário dos Bacalhaus, onde podemos conhecer a espécie mais consumida de bacalhau pelos portugueses – o bacalhau do Atlântico, considerado o “verdadeiro bacalhau”.
O bacalhau do Atlântico vive, em média, 16 a 20 anos e quando adulto tem um comprimento entre 1 e 2 metros, podendo pesar de 30 a 90 kg.
Pela primeira vez na vida vimos cabeça de bacalhau!

Deixando a história dos estaleiros, ainda em Ílhavo está sediada a famosa fábrica de porcelana da Vista Alegre.
A fábrica estava passando por uma reforma e a lojinha foi para um lugar próximo. O Museu (antiga fábrica, 1824) também estava sendo reformado. Ainda existe um outlet com peças de coleções passadas da Vista Alegre que vale a pena a visita.



Antes de rumarmos para Aveiro, visitamos a Praia da Barra, onde está localizado o farol mais antigo de Portugal.


Em seguida fomos para a praia vizinha - Praia da Costa Nova do Prado para contemplar as suas típicas casas coloridas e listradas.



Finalmente partimos para Aveiro, onde ficamos hospedados no Veneza Hotel. Bem localizado, porém o café da manhã e o estacionamento são pagos. O café da manhã nós tomávamos em uma padaria bem próxima ao hotel – a Milénio - Lugar simples e com atendimento muito atencioso.

Bem perto do hotel está a estação ferroviária de Aveiro. Para quem vai a Aveiro de trem é uma mão na roda. E aproveitem para apreciar a bela arquitetura da antiga estação ferroviária da cidade que fica bem ao lado.

Um dos restaurantes que recomendamos chama-se “O Batel”. Os donos são um português e uma brasileira. Ótimo atendimento e ótima comida. Comemos uma punheta de bacalhau de entrada e um bacalhau com broa, acompanhados de uma cerveja Super Bock bem gelada!

Bem próxima ao Batel está a Praça 14 de Julho, lugar ideal para uma pausa no passeio. Aproveitamos e tomamos um excelente sorvete na “Gelateria Milano” e visitamos a Igreja da Vera Cruz.

Voltamos caminhando até a região da Praça do Peixe, onde está localizado o famoso Mercado do Peixe – um mercado tradicional que abriga alguns dos melhores restaurantes de marisco de Aveiro.

Lá na Praça do Peixe fica o restaurante “O Bairro”. Comida excelente! Bebemos um espumante português Q do E muito bom também.

Outro restaurante que gostamos foi o “Bacalhau e Afins”, localizado em frente ao Jardim do Rossio. Comemos um bacalhau a lagareiro que estava muito bom.

Mas a principal atração de Aveiro é passear em um barco moliceiro pela Ria. Pegamos o último passeio, junto com um grupo de espanhóis. O passeio passa na parte antiga e na parte nova da cidade. Excelente!








Resolvemos também explorar a parte da cidade que fica do outro lado da Ria. Para chegar até lá é só caminhar em direção à Praça General Humberto Delgado.


A primeira parada foi na Confeitaria Peixinho para experimentar os famosos ovos moles de Aveiro, que são a especialidade da região.


Para quem gosta de compras o shopping Forum Aveiro fica bem perto.

Em seguida, continuamos caminhando pelas tranquilas ruas daquela parte da cidade.

A Catedral Sé de Aveiro também está localizada nessa parte da cidade.

Retornamos em direção ao hotel, mas antes passamos pela região da Praça Marquês de Pombal, onde ficam diversos prédios históricos, como a Igreja dos Carmelitas.

Outra boa pedida é conhecer Aveiro à noite e apreciar sua beleza de uma maneira diferenciada.


O mapa a seguir mostra a localização das principais atrações citadas neste post:

De Aveiro seguimos para o nosso próximo pernoite, na famosa cidade de Fátima, passando antes pelo Castelo de Almourol, em Vila Nova da Barquinha e pelo Convento de Cristo, em Tomar. Mas tudo isso será abordado em nosso próximo post. Até lá!

Comentários

Postagens mais visitadas