Portugal – Fátima, Convento de Cristo e Castelo de Almourol

Continuando nossa viagem por Portugal, deixamos Aveiro e rumamos para a cidade de Fátima, conhecida mundialmente pelas aparições de Nossa Senhora em 1917 a três crianças, conhecidas como “Os Três Pastorinhos” – Lúcia dos Santos e seus primos Jacinta e Francisco Marto.
Hoje a cidade é um dos maiores centros de peregrinação do mundo, recebendo cerca de 6 milhões de visitantes ao ano. A pequena capela construída em 1917 no local onde Nossa Senhora apareceu para os pastorinhos pela primeira vez, deu lugar a um Santuário que ocupa uma área duas vezes maior do que a Praça de São Pedro, no Vaticano.

No caminho para Fátima, resolvemos fazer duas paradas: a primeira delas na região de Vila Nova da Barquinha, para conhecer o Castelo de Almourol, um dos monumentos mais emblemáticos da Reconquista Cristã, localizado em uma ilha no rio Tejo. Não visitamos o castelo, mas os horários de visitação, cujo valor é €2,50, são os seguintes:
·         1 de novembro a 30 de janeiro: 10h às 13h; 14h30min às 17h;
·         fevereiro: 10h às 13h; 14h30min às 17h30min;
·         1 de março a 31 de outubro: 10h às 13h; 14h30min às 19h30min.

O local é bem isolado e existe um serviço de barco que leva os visitantes até a ilha de 10h às 13h e de 14h30min às 17h. O preço é de €2,50 por pessoa.
Existe também, bem próximo ao estacionamento, um único local onde se pode comprar algo para comer e beber.

A segunda parada foi na cidade de Tomar, mais precisamente no Convento de Cristo, localizado no Castelo dos Templários construído no século XII.
Pode-se visitar o local nos seguintes horários:
·         De outubro a maio - das 9h às 17h30min (última entrada às 17h);
·         De junho a setembro - das 9h às 18h30min (última entrada às 18h).
O ingresso custa - €6, sendo que crianças de até 12 anos estão isentas do pagamento, e estudantes e maiores de 65 anos têm 50% de desconto.
O Convento de Cristo foi um dos monumentos mais bonitos que visitamos em toda nossa viagem por Portugal. O dia estava muito agradável e o céu de um azul lindíssimo, o que ajudou imensamente na perfeição das fotos.









Chegamos em Fátima na hora do almoço e fomos comer no restaurante de comida caseira “ATasquinha”. Comida simples, mas saborosa!
Em seguida nos dirigimos ao bom Hotel Anjo de Portugal, com ótimas instalações.
Checkin realizado, pegamos o carro e fomos até o início do Caminho dos Pastorinhos e a Via Sacra. Uma boa caminhada, porém a trilha é arborizada e agradável com diversas oliveiras e azinheiras. No meio do caminho encontramos uma procissão de espanhóis. A Via Sacra é composta de 14 pequenas capelas que simbolizam as estações da Paixão de Cristo. Há, ainda, uma 15ª estação que evoca a Ressurreição, conhecida como Calvário Húngaro ou Capela de Santo Estêvão.



Ao final da caminhada chega-se no Vilarejo de Aljustrel, onde viveram os pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta.
A casa onde Lucia viveu está bem preservada e o seu ambiente continua intacto, desde móveis a objetos pessoais.


A casa dos irmãos Jacinta e Francisco fica bem perto dali e, assim como a casa de Lucia, tudo está preservado na humilde casa.


Para que quiser chegar a Aljustrel sem percorrer o Caminho dos Pastorinhos, pode ir de carro direto para o vilarejo.
Saindo do vilarejo, rumamos para o Santuário. A imponente Basílica de Nossa Senhora de Fátima causa uma sensação indescritível quando nos aproximamos do local. Construída em 1953, ela tem 15 altares, dedicados aos 15 mistérios do Rosário e vitrais que representam as aparições de Nossa Senhora. Os túmulos dos três pastorinhos também estão naquela Basílica. Infelizmente, a Basílica estava em obras e não pudemos conhecer o seu interior.
Em 2007 foi inaugurada, do lado oposto da Basílica de Nossa Senhora de Fátima, a gigantesca Basílica da Santíssima Trindade com capacidade para receber 8000 pessoas.


Porém, onde se pode observar várias demonstrações de fé é na Capelinha das Aparições, localizada exatamente em um dos locais onde ocorreram as aparições.
No centro do Santuário existe um monumento ao Sagrado Coração de Jesus, onde teria existido um poço, cuja água seria instrumento de muitas graças.
Para jantar recomendamos o restaurante do Hotel Anjo de Portugal. Entrada, pratos e sobremesas ótimos. Para beber um bom espumante português: Picos do Couto.
No próximo post comentaremos sobre a nossa passagem por Óbidos, Alcobaça, Nazaré e Peniche. Até lá!


Comentários

Postagens mais visitadas