Paraíba – João Pessoa II

Dois anos após a nossa primeira viagem à capital paraibana, retornamos para uma estadia curta naquela linda cidade, pois ali seria o nosso ponto de partida para uma viagem de 12 dias pelo nordeste.



Dessa vez nos hospedamos no IBIS, localizado na praia de Cabo Branco. Hotel limpo e quartos confortáveis no padrão de todas as unidades IBIS. A orla de Cabo Branco é sempre uma boa opção para uma caminhada.


Após caminharmos por uns 30 minutos, chegamos até a praia de Tambaú, onde logo no início encontra-se a escultura “Eu amo Jampa”.


No final da tarde fizemos novamente um passeio até a Estação Cabo Branco, um centro de cultura, ciência e artes projetado por Oscar Niemeyer, inaugurado em julho de 2008. A entrada é gratuita, porém dessa vez a parte dedicada à ciência estava fechada. Para compensar havia muitas exposições.


Dessa vez resolvemos passar um dia curtindo o município vizinho de Cabedelo. A primeira parada foi no Lovina, clube de praia localizado na praia de Campina. O local estava vazio, a cerveja gelada, porém consideramos o atendimento ruim.



A próxima atração em Cabedelo é a linda Fortaleza de Santa Catarina. Local tristemente abandonado, com uma usina da Petrobras ao redor. A série de caminhões estacionados acabou com o entorno.




Também em Cabedelo encontra-se uma das atrações mais emblemáticas da região – o pôr do sol ao som do Bolero de Ravel executado por Jurandy do Sax na praia fluvial do Jacaré todos os dias às 17h, e já comentado em um post anterior
A novidade foi assistir ao espetáculo em pé, por conta da demolição dos quatro restaurantes existentes anteriormente. A opção de observar o Jurandy realizando o passeio de catamarã ainda permanece valendo.





Para comer, mais uma vez recomendamos o excelente restaurante Nau, localizado em Manaíra.



Experimentamos um novo restaurante também em Manaíra. O The W. Bom atendimento, boa comida, carta de vinhos razoável. Está localizado de frente para o mar e tem uma decoração minimalista, com fotos da Toscana.

Outro bom restaurante de frente para o mar em Manaíra é o famoso Canoa dos Camarões. Comemos um ótimo camarão na moranga.

Saindo do Canoa dos Camarões, a pedida é dar um pulo até a sorveteria ao lado, a Zibello, aberta em novembro de 2015 por um milanês, casado com uma brasileira de ascendência italiana, cuja família veio da cidade que deu nome à sorveteria. O sorvete deles é muito saboroso, com textura excelente!

No próximo post comentaremos como foi a nossa estadia em Pipa, Rio Grande do Norte. Até lá!



Comentários

Postagens mais visitadas