França – Paris


Continuando o relato de nossa viagem à Europa em maio, chegou a vez de falar da Cidade Luz - a exuberante capital francesa.



Chegamos cedo à Paris – nosso voo da Air France, vindo do Rio, pousou no horário certo, mas perdemos algum tempo para pegar as malas.
Aconteceu conosco um fato curioso que vamos relatar para que sirva de alerta a outros viajantes. Prestem atenção na "pegadinha" e fiquem atentos:
ATENÇÃO!
É o seguinte: saímos do Terminal 2E do aeroporto Charles de Gaulle em direção ao ponto dos táxis. A placa mostrava que era em frente à saída 10. Quando chegamos lá, um rapaz que estava teoricamente organizando a entrada das pessoas na fila, nos pergunta “Paris ou fora de Paris?”, querendo saber o nosso destino. Pensando que era um funcionário do aeroporto pronto a nos ajudar, dissemos que iríamos para Paris. Aí ele nos orientou a entrar novamente no saguão do aeroporto e sair no portão 16.
Achamos estranho ter que entrar novamente no aeroporto, mas assim fizemos. Chegando na saída 16 lá estava o cara novamente! Se aproximou perguntando o endereço para onde iríamos. Mostramos a ele o voucher do nosso hotel. Daí ele tirou um papel todo surrado de dentro do bolso e mostrou o valor de €135!
Nossa sorte foi que estávamos bem informados sobre as tarifas do trajeto do aeroporto até nosso hotel e tínhamos visto, antes de viajar, que as tarifas haviam sido tabeladas recentemente e questionamos o valor. Como o cara percebeu que a gente tinha conhecimento, ficava falando “heavy traffic, heavy traffic”, querendo justificar o alto preço com o trânsito intenso. Recusamos e ele, então, passou a abordar outra pessoa. Foi quando ouvimos uma pessoa falando português. Olhamos e era uma senhora que veio recepcionar alguém. Aí perguntamos para ela se ali ficavam os táxis. Ela disse que não. Ali ficavam os carros especiais. Matamos a charada!
Rapidamente voltamos para a saída 10, de onde pudemos pegar nosso táxi tranquilamente, com o pessoal do aeroporto orientando e mais: por €55!

O trajeto até o hotel levou quase duas horas. O trânsito estava realmente lento.
Nos hospedamos no hotel Ibis Styles Cambronne, ótima relação custo-benefício. Pegamos uma promoção da rede de hotéis Accor que consistia em ficar três noites, pagando apenas duas diárias. Além disso, o hotel fica muito perto de duas estações de metrô - La Motte-Piquet Grenelle e Cambronne, em uma região repleta de bares e restaurantes e o café da manhã, incluído na diária, era delicioso!
O apartamento é bem pequeno, mas o banheiro tem um tamanho excelente. As instalações são simples: tem um armário minúsculo, TV, uma mesinha e uma cadeira. Não tem amenities. O sabonete líquido do banheiro faz as vezes do shampoo, do sabonete para o rosto e para o corpo. O staff é atencioso, mas não diríamos que são simpáticos.


Bem, como já existem milhares de posts sobre Paris, o nosso se restringirá a enumerar os locais por onde passeamos e/ou comemos naquela cidade.
Uma dica legal é ir até uma estação de metrô e adquirir seus bilhetes.  Compramos duas levas de 10 bilhetes, pois o desconto é bem interessante a cada dez bilhetes. Pensamos que fosse ser como o T10 de Barcelona, onde recebemos um único cartão com as 10 viagens inclusas e nós dois poderíamos usar o mesmo bilhete. Em Paris recebemos 10 unidades. Então tanto faz comprar uma leva de 10 ou duas. Depois que gastar os 10 primeiros, pode comprar mais 10.
Atrações em Paris

Trocadéro
Local de onde se tem a vista mais tradicional da Torre Eiffel.



De seu terraço panorâmico, podemos ter uma visão em 360º de Paris, incluindo um dos mais belos ângulos da Torre Eiffel. Compramos o ingresso que dá direito a duas subidas – uma de dia e a outra de noite. De noite a visão da Torre Eiffel é fenomenal! Fomos muito bem atendidos nessa atração. Vejam o que aconteceu: por um equívoco comprei o ingresso para o dia errado. Mas só percebemos o erro quando o funcionário do local não conseguiu escanear nossa entrada. Rapidamente resolveram o problema com uma assinatura de um dos funcionários e ficou tudo certo.











O principal cartão postal da cidade merece uma boa visita também. Vale a pena comprar o ingresso para subir na torre. A vista lá de cima é ótima. Recomendo!






Rio Sena
Outra atividade imperdível em Paris é caminhar pelo promenade à beira do Sena. As pontes Henrique III, das Arts e Neuf são os destaques.
Ficar nas proximidades da Pont Neuf no final do dia rende excelentes fotos do pôr do sol parisiense.











Outra renomada atração de Paris. Não entramos no Museu, pois o lugar estava isolado para algum evento e recebia pessoas elegantemente arrumadas. Tiramos algumas fotos da famosa pirâmide e mais nada.

Jardin de Tuileries
Um dos mais belos jardins de Paris, localizado nas proximidades do Louvre.



Bairro de Montmartre
Bairro tradicional da capital francesa. A Basílica de Sacré-Coeur é o grande destaque, porém a Place du Tertre (a praça dos artistas), o parque Marcel Blanchet e a escultura Le Passe-Muraille também merecem uma visita.







Avenida Champs-Élysées
Dar uma volta pela Avenida mais famosa de Paris também é um dos passeios imperdíveis da cidade. Uma paradinha na Ladurée, para saborear seus famosos macarons e uma esticada até o Arco do Triunfo também são atividades obrigatórias por aquelas bandas.



Canal Saint-Martin e Bassin de la Villette
Uma região pouco conhecida de Paris, mas que oferece um passeio bem bacana desde o parque La Villette até a Quai de Valmy. Recomendamos uma parada na cervejaria artesanal Paname Brewing Company e umas fotos na Pont Draguage. Para chegar pegue o metrô (linha 7) e desça na estação Riquet ou na estação Crimée.




Uma visita a famosa catedral parisiense é um dos pontos altos de uma viagem a Paris. Saindo de lá que tal saborear um delicioso sorvete da Amorino?



Onde comer em Paris
Nesses poucos dias de nossa passagem pela Cidade Luz, almoçávamos nas proximidades dos locais onde estivéssemos naquela hora do dia. Já para o jantar, sempre escolhíamos algum bar ou restaurante próximo ao hotel, em especial os da Avenida de la Motte-Picquet,  uma avenida efervescente, cheia de bares e bons restaurantes
Le Carrousel
Restaurante perto do Louvre e do Jardin de Tuleries. Comemos um steak tartar e experimentamos a cerveja francesa Pelforth. O atendimento foi bem simpático. 

Creperia Croq’Minute
Situada no bairro turístico de Montmartre, oferece diversas opções de crepes.


Le Camélia
O restaurante fica nas proximidades do hotel. Comemos um peito de frango com fritas e salada e um hambúrguer, também com fritas. 


Siempre
Situado na Avenue de la Motte-Piquet, esse restaurante espanhol sempre estava cheio. Pedimos umas tapas (bolinhos) e tomamos uma taça de vinho espanhol e alguns chopes da espanhola Cruzcampo, que está no mercado desde 1904 e é uma das primeiras cervejarias da Espanha. O atendimento foi atencioso e a conta é paga direto no caixa, detalhe que ocorreu em outros lugares em Paris.

Le Primerose
Outro restaurante situado na Avenue de la Motte-Piquet que oferece bons pratos e a excelente cerveja francesa Pelforth.

Le Pierrot
Encerrando, mais um local na Avenue de la Motte-Piquet é o bistrô Le Pierrot que é bem descontraído e tem ótimas opções de tábuas de queijos e frios e boas cervejas.

O mapa a seguir mostra a localização das principais atrações que nós vistamos em Paris:

De Paris partimos para a Itália. No próximo post comentaremos como foi conhecer a enigmática e deslumbrante cidade italiana de Veneza. Até lá!



Comentários

Postagens mais visitadas