Belém – Complexo Feliz Lusitânia


O Complexo Turístico Feliz Lusitânia está localizado no centro histórico e região mais antiga de Belém, o bairro da Cidade Velha. Integram esse complexo o Forte do Presépio, a praça Dom Frei Caetano Brandão, a Casa das Onze Janelas, o Museu de Arte Sacra e a Catedral Metropolitana de Belém.

Feliz Lusitânia foi o primeiro nome dado ao estado do Pará em homenagem à terra portuguesa. Depois foi chamado de Grão-Pará e finalmente Pará, que significa "rio-mar" na língua indígena.

Catedral da Sé

Museu de Arte Sacra

Casa das Onze Janelas & Forte do Presépio

Para chegar até lá é só perguntar pela Praça Dom Frei Caetano Brandão, também conhecida como Largo da Sé, pois todas as atrações do complexo estão localizadas ao seu redor. A praça foi concluída em 1900 e possui um monumento de bronze dedicado ao 4º Bispo da cidade, Frei Caetano Brandão.

Praça Dom Frei Caetano Brandão

Praça Dom Frei Caetano Brandão

Monumento de bronze dedicado a Dom Frei Caetano Brandão

Praça Dom Frei Caetano Brandão

Monumento de bronze dedicado a Dom Frei Caetano Brandão

A primeira atração do complexo é a Catedral da Sé que teve o início da sua construção por volta de 1748 sendo totalmente concluída em 1782 após algumas interrupções. É de lá onde todos os anos parte o famoso e tradicional Círio de Nazaré.

O termo "Círio" tem origem na palavra latina "cereus" (de cera), que significa vela grande de cera. Por ser a principal oferta dos fiéis nas procissões em Portugal, com o tempo passou a ser sinônimo da procissão de Nazaré em Belém e de muitas outras pelas cidades do interior do Pará.

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé

Catedral da Sé


Em seguida avistamos o Forte do Presépio, forte construído em 1616 por Castelo Branco para proteger a Amazônia dos invasores franceses e holandeses. Aliás, a cidade de Belém ou a Feliz Lusitânia foi fundada exatamente com a edificação desse forte e se desenvolveu sob seu raio de ação.

O Forte, além de oferecer uma vista privilegiada para a baía do Guajará e do Mercado Ver-o-Peso, abriga o Museu do Encontro, onde estão os vestígios arquitetônicos de vários períodos da fortaleza, além de objetos de cerâmica marajoara e tapajônica anteriores a chegada dos portugueses. O forte guarda intactos os canhões originais caça-guerra “Withworth”, feitos em ferro forjado.

Forte do Presépio - entrada

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio

Forte do Presépio - entrada (Casa das 11 Janelas ao fundo)

Forte do Presépio

Forte do Presépio - vista do Mercado Ver-o-Peso

Forte do Presépio - vista da baía do Guajará

Forte do Presépio - vista da baía do Guajará

Forte do Presépio - vista da baía do Guajará

Forte do Presépio - vista da baía do Guajará

Forte do Presépio - vista da baía do Guajará

Forte do Presépio - canhões

Forte do Presépio - canhões

Forte do Presépio - canhões

Exatamente ao lado do Forte do Presépio encontra-se a “Casa das Onze Janelas”, espaço cultural inaugurado em 2002 onde podemos apreciar um grande acervo de arte contemporânea, importante referencial para as regiões Norte e Nordeste.

O Espaço Cultural Casa das Onze Janelas funciona de terça a sexta das 10h às 18h e sábados, domingos e feriados das 09h às 14h. Preço: R$2,00.

O nome faz referência às 11 janelas localizadas na parte superior da fachada do prédio. 

O local já abrigou um antigo hospital militar, mas alguns historiadores gostam de lembrar que o lugar originalmente abrigou a 5ª Companhia de Guarda, local onde os desafetos dos militares eram torturados.

Casa das Onze Janelas

Casa das Onze Janelas

Casa das Onze Janelas

Casa das Onze Janelas

Casa das Onze Janelas

Casa das Onze Janelas

Casa das Onze Janelas


Na parte dos fundos do espaço cultural funciona o tradicional “Boteco das Onze”, restaurante com 350 lugares, composto de três ambientes e mais um terraço ao ar livre com vista para a Baia do Guajará. 

Boteco das Onze

Boteco das Onze

Boteco das Onze

Boteco das Onze

Boteco das Onze

Boteco das Onze

Ancorada no pier localizado nos fundos da “Casa das Onze Janelas”, a Corveta Solimões (V-24) da Marinha funciona desde março de 2004 como um navio-museu, o primeiro da região Norte. A visitação pública à embarcação está disponível nos mesmos horários de funcionamento do Complexo Feliz Lusitânia.

Corveta Solimões

Corveta Solimões

Corveta Solimões

A última atração do “Feliz Lusitânia” é o Museu de Arte Sacra, inaugurado em 1998 é composto pela Igreja de Santo Alexandre e pelo antigo palácio episcopal (originalmente Colégio de Santo Alexandre).

O rico acervo do museu é composto de 300 peças de arte sacra expostas no primeiro pavimento do palácio episcopal e no corpo da igreja.

Museu de Arte Sacra

Museu de Arte Sacra

No próximo post tratarei exatamente da questão da religiosidade que envolve a cidade, em especial algumas considerações a respeito do Círio de Nazaré, uma das maiores e mais bonitas festas católicas do mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas