Buenos Aires – Centro


Uma visita à capital Argentina não pode ser completa se não caminharmos pelo seu centro, região que engloba os bairros de Constitucion, Balvanera, Monserrat, San Nicolas, Microcentro e Retiro.


A Plaza de Mayo é certamente o primeiro destino dos viajantes que estão se aventurando pela área. Ao seu redor estão localizados o Cabildo, a Casa Rosada e a Catedral de Buenos Aires.









O nome da praça é em homenagem à Revolução de maio de 1810, onde no dia 25 os moradores de Buenos Aires reunidos no Cabildo decidiram não mais obedecer ao governo espanhol e que foi o marco inicial para a independência do país em 1816.


A praça, desde então, virou palco para os mais diversos tipos de protestos e comemorações.

O fato mais emblemático relacionado à praça é o episódio onde ficaram famosas as “Mães da Praça de Maio”, que na década de 1970 ali protestaram contra a ditadura militar argentina, com fotos de seus filhos desaparecidos.

Quando chegamos à praça presenciamos várias faixas de protesto relacionadas às mortes de argentinos na Guerra das Malvinas, bem como cruzes que simbolizavam os soldados mortos no período da guerra.





Para chegar até a Plaza de Mayo de metrô é muito fácil: três linhas (A, D e E) têm estações próximas à praça.

Em uma das extremidades da Plaza de Mayo está localizada a Casa Rosada, sede do governo argentino.




Enquanto apreciávamos a Casa Rosada acabamos presenciando o final da troca da guarda que ocorre duas vezes ao dia.




Em seguida partimos para o outro lado da praça e fomos mostrar a Catedral às minhas filhas e à minha irmã.



A Catedral estava aberta para visitação e aí resolvemos entrar para apreciar o seu interior e tirar algumas fotografias.











Saindo da Catedral voltamos para a praça e tiramos outras fotos das redondezas que captaram, além do Cabildo, uma excelente vista do Obelisco, monumento histórico erguido em 1936 no cruzamento das avenidas 9 de julho e Corrientes em comemoração ao 4º centenário de fundação da cidade.




Falando no Obelisco, uma visita à capital argentina não pode deixar de incluir uma passadinha no famoso cruzamento onde fica o monumento.





Saindo da Plaza de Mayo, caminhamos pela tradicional Calle Florida até a Plaza San Martin e, no caminho, efetuamos uma parada na Galeria Pacifico para mostrá-la aos “novatos”.  A Calle Florida continua cheia de atrações em toda a sua extensão, destacando-se os dançarinos de tango que podem ser diariamente observados nas suas calçadas.




Paramos também no restaurante El Palacio de Las Papas Fritas na calle Lavalle para almoçarmos. O restaurante é famoso pelas suas clássicas papas soufflé, batatas fritas macias e infladas que são uma delicia.

Chegando na Plaza San Martin ficamos bem impressionados com a sua beleza com destaque para os jacarandás que por lá se espalhavam. Não precisávamos nem dizer que as fotos da praça ficaram ótimas!








Outro ícone da cidade é o Teatro Colon, considerado um dos cinco melhores teatros do mundo e que recentemente foi reaberto após vários anos em reforma.



Outro lugar bem legal para ir é o tradicional Cafe Tortoni, localizado na Avenida de Mayo, ótimo para uma pausa para um lanche ou para um jantar romântico, ou quem sabe assistir a um belo show de tango?

Finalizando o passeio pela região central de Buenos Aires, temos o Congresso Nacional argentino, prédio bem interessante que se destaca pela sua cúpula de 80 metros de altura.



O mapa abaixo apresenta todas as atrações que visitamos e/ou recomendamos no Centro de Buenos Aires:




No próximo post falaremos um pouco da região de Palermo e Villa Crespo. Até lá!

Comentários

Postagens mais visitadas