Salvador – Centro Histórico

Uma viagem a Salvador só é completa quando vamos ao seu Centro Histórico, onde ficam localizadas as principais atrações turísticas da capital baiana. Apesar do assédio aos turistas ser constante e até insistente, a visita vale a pena cada minuto. Vá com tempo, pois há muita coisa interessante para ver e visitar.



Começamos o nosso passeio pela Praça XV de Novembro, também conhecida como Terreiro de Jesus. Ali estão localizadas algumas igrejas, como a Ordem Terceira de São Domingos e a Catedral Basílica de São Salvador. Vale ressaltar que a grande maioria dessa igrejas cobram pela visitação.



Outro local bem interessante é o Largo Cruzeiro de São Francisco ou Praça Anchieta, onde está localizada a Igreja de São Francisco. Junto à igreja encontra-se o Convento de São Francisco.


Continuamos o nosso passeio rumo ao Pelourinho, mas antes paramos para conhecer o Centro Cultural Solar Ferrão, um espaço que abriga história e arte em um casarão do século XVII tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938.
Lá do segundo andar do prédio temos uma excelente oportunidade de conseguir belas fotos da região do Pelourinho e vielas adjacentes.




Continuamos caminhando pelas pequenas ruas e admirando todos os detalhes da região.



Finalmente chegamos no Pelourinho e notamos a presença de um grupo de jovens artistas que faziam uma apresentação para os turistas, bem em frente à Fundação Casa de Jorge Amado, ao lado do Museu da Cidade.



Após passarmos por várias igrejas, resolvemos entrar em uma delas para conhecer o seu interior. A escolhida foi a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. A visita é paga e custava R$2,00.


Como o nosso tempo era escasso, resolvemos voltar até a Praça Municipal para descer até a cidade baixa pelo famoso Elevador Lacerda.
Antes paramos em um pequeno mirante e tiramos fotos do Monumento da Cruz Caída, escultura inaugurada em 1999, para comemorar os 450 anos de fundação da cidade e que é uma homenagem ao desaparecimento da antiga Igreja da Sé, construída em 1553 e demolida em 1933.

Antes de entrarmos no Elevador Lacerda ficamos na praça tirando fotos das melhores vistas da capital baiana, onde podem ser visualizados: o Elevador Lacerda, o Mercado Municipal, o Forte de São Marcelo, o terminal marítimo, a Escultura “Fonte da Rampa do Mercado” e a Baía de Todos os Santos.







O Elevador Lacerda é utilizado para fazer a ligação entre a Cidade Alta e a Cidade Baixa. O valor cobrado para sua utilização é simbólico – na época, R$ 0,15! O Elevador Lacerda, cujo nome é uma homenagem a Augusto Lacerda, responsável pelo projeto, foi o primeiro do mundo a servir de transporte público, sendo inaugurado em 1873.


Já na Cidade Baixa, resolvemos ir até o Mercado Modelo, o maior centro de artesanato da América Latina, onde podemos encontrar todo tipo de artigo relacionado à cultura baiana e nordestina.


No segundo andar do mercado encontra-se o restaurante Maria de São Pedro de onde os visitantes têm excelentes vistas da Baía de Todos os Santos.




Comentários

Postagens mais visitadas