Califórnia – San Diego

San Diego é uma cidade para se apreciar com calma. Ela é tida por seus moradores como “a melhor cidade dos Estados Unidos” para se viver. Também pudera: a cidade tem a alegria latina e a organização americana. As praias são bonitas, as ruas limpas, o clima agradável e a cidade possui diversas opções de entretenimento.
Neste post comentaremos as principais atrações de San Diego que, somadas àquelas já abordadas no nosso post anterior, oferecem uma visão geral da linda cidade californiana.




A sugestão para começar o passeio por San Diego é ir até o Balboa Park, um parque imenso de 1200 acres, criado no século XIX, com muito verde, um incrível Zoológico e 15 museus, entre eles o de História Natural, o de Belas Artes, o de Artes Fotográficas, o Espacial e o do Homem. Além de teatros, jardins, centros de recreação e restaurantes. Pode-se passar um dia inteiro por lá, que não vai faltar o que fazer.




Fomos conhecer o Museum of the Man, cuja entrada era US$12,50. Se quiséssemos ver também uma exposição temporária de aparelhos de tortura pagaríamos US$20. O museu não tinha nada de extraordinário, mas valeu pela experiência de conhecer um museu na cidade.





Mas o local mais visitado no Balboa Park é o San Diego Zoo, famoso por ter como principal atração os pandas gigantes, com filas gigantescas para conhecê-los. E, surpreendentemente, naquele dia não havia fila nenhuma para vê-los. Eles estavam lá quietinhos, na deles. Um dormindo, de costas, numa árvore e o outro mais adiante, de frente pra gente. Missão cumprida, andamos um pouco ainda pelo zoológico e tiramos algumas fotos dos outros animais.








Saindo do Balboa Park, fomos até outro local bem conhecido de San Diego - a Old Town, uma vila antiga que mostra a forma que os antigos moradores de San Diego viviam. O lugar tem vários restaurantes, muitos deles mexicanos, lojas e até banco. Old Town é um local aberto. Não se cobra entrada.






Acabamos almoçando em um restaurante mexicano ao lado da vila – o Old Town Mexican Cafe. Comemos frango com arroz e feijão e ribs. Para beber, uma cerveja escura.


Outra atração que visitamos foi o USS Midway, um porta aviões que começou suas operações logo depois do final da 2ª Guerra Mundial, em setembro de 1945, e encerrou seus trabalhos em 1992. Hoje é um dos Navios Museu mais visitados do mundo e está atracado na Baía de San Diego. Começou a funcionar como museu em junho de 2004. 
O porta aviões ganhou esse nome em homenagem a uma importante batalha que ocorreu na 2ª Guerra Mundial, que aconteceu nas Midway Islands, no Pacífico, e representou uma vitória decisiva para as Forças Aliadas. Vale ressaltar que todos os navios na marinha americana começam com as iniciais USS que quer dizer Unites States Ship (Navio dos Estados Unidos).
O passeio é feito por conta própria, onde o visitante vai seguindo todos os pontos de destaque em sequência. Bem interessante e com uma excelente vista da cidade! O ingresso custa US$20.




Do alto do porta aviões, conseguimos ver a “Unconditional Surrender”, uma estátua gigante que possui cerca de 8 metros de altura, cujo autor, Seward Johnson, reproduziu a foto do momento imortalizado pelo fotógrafo  Alfred Eisenstaedt onde um marinheiro beija uma enfermeira no dia da vitória sobre o Japão, em Times Square, ao final da 2ª Guerra, em 14 de agosto de 1945.




Quando terminamos o passeio no USS Midway, fomos até lá conferir de perto a obra de arte e tirar mais algumas fotos.



A alguns passos do USS Midway está Seaport Village, lugar bem turístico, margeando o mar, onde diversos artistas de rua vivem mostrando (ou tentando mostrar) o seu talento.







Para comer por ali, sugerimos ir até ao pequeno centro comercial “The Headquarters” e escolher um restaurante. Acabamos indo até o Cheseecake Factory.


Um pouco mais a frente está a região do Gaslamp Quarter, com vários bares e restaurantes legais.
Só que local para estacionar por ali é concorridíssimo, então a solução foi parar em um estacionamento privado. Pagamos US$15 por um período de 6 horas.



Andamos um pouquinho pela região e decidimos comer no Blue Point, restaurante do qual não tínhamos referência. Foi uma boa cartada. Atendimento ótimo e boa comida. O restaurante é bem elegante. Comemos um New York Strip com batatas fritas.


Outro ponto da cidade bem bacana é a Harbor Island, uma pequena ilha localizada próxima ao nosso hotel (Best Western Yacht Harbor) e que tem uma vista bem legal de San Diego.





Também bem próximo ao nosso hotel existe uma pequena área de lazer conhecida como Spanish Landing, onde podemos dar uma boa caminhada e apreciar a beleza da cidade.


Outro local onde podemos apreciar a beleza de San Diego é na pequena orla  perto do aeroporto.






Também merece uma visita o Old Point Loma Lighthouse. Além do farol, lá está localizado um monumento em homenagem ao português João Rodrigues Cabrilho, primeiro europeu a chegar na costa oeste dos Estados Unidos. Como estava a serviço da coroa espanhola ficou mais conhecido como Juan Rodriguez Cabrillo.
O local rendeu boas fotos e oferece uma boa vista de San Diego.







Para finalizar o passeio em San Diego, sugerimos uma ida até a ilha de Coronado, onde fica o famoso hotel Coronado. A praia de lá é bem bacana e existem bons restaurantes por lá.









Uma dica de restaurante em Coronado é o Peohe’s, da mesma cadeia do The Chart House. O restaurante tem um ambiente super legal. Comemos ao ar livre, de frente pro mar.




Outra famosa atração de San Diego é o Sea World, mas não o colocamos na nossa lista dessa vez.
Para quem gosta de compras, a sugestão é ir até o Fashion Valley que possui diversas lojas bacanas.


O mapa a seguir mostra a localização das principais atrações de San Diego citadas neste e no penúltimo posts:







Comentários

  1. Viajo nas fotos, que cidade linda! San Diego deve mesmo ser um ótimo destino para férias.
    www.umavidaemandamento.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bonita mesmo Bruna,
      Obrigado pela visita e volte sempre!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas