Maranhão – São Luis

A capital maranhense foi fundada pelos franceses em 1612, mas foi colonizada pelos portugueses, que deixaram sua marca na cidade, como pode se observar no Centro Histórico, com seus milhares de casarões antigos com arquitetura predominantemente lusitana.


Nos hospedamos no excelente Hotel Luzeiros, com seus quartos novos, cama king size, uma bela vista do mar, além de uma linda área de piscinas.

Como era sábado, resolvemos encarar a famosa feijoada do hotel, que sai por R$45,00 por pessoa. Tinha caldinho de feijão, saladas e alguns outros pratos além da feijoada. O buffet inclui sobremesas também.
A orla de São Luís tem 32km, e muitas das praias são impróprias para banho. Passamos pela praias de Ponta D'Areia, São Marcos e Calhau. De fora a fora as praias têm quiosques, playground, Beach Clubs e restaurantes.
Fomos, também, no espigão costeiro, que nada mais é do que um pier. Lá é onde está o letreiro com os dizeres "ilha do amor".

Em seguida atravessamos a Ponte do São Francisco, também conhecida como José Sarney e fomos para o Centro Histórico.
Passamos na frente do Palácio dos Leões, antiga fortaleza de São Luiz, hoje sede do governo do estado, agora sob a administração de Flávio Dino. Tem visita guiada e está localizado na Avenida Dom Pedro II.


Outros pontos importantes na Avenida Dom Pedro II: monumento ao fundador da cidade, o francês, Daniel de La Touche; uma das mansões de Ana Jansen, figura notória e polêmica da história ludovicense, cercada de lendas e o fórum, cuja representação da justiça, a Deusa grega Themis, não usa venda nos olhos.




Ao final da Avenida, chegamos a Catedral de Nossa Senhora da Vitória ou Matriz da Sé, que fica na praça Pedro II. A igreja é belíssima por dentro, toda restaurada, estava decorada para receber um casamento. Segundo informações, é a igreja mais cara para se casar no Maranhão.


Seguindo nosso passeio, chegamos à praça Benedicto Leite, que possui um  monumento ao ex-governador do Maranhão, que dá nome ao local.
Bem próximo dali existe um pequeno mirante que nos dá uma bela visão de uma das ruas mais bonitas da cidade – a Rua do Giz, onde fica o Senac, que abriga o segundo melhor restaurante da cidade, perdendo somente para o Restaurante Cabana do Sol.

Finalizando nosso passeio pelo Centro Histórico de São Luis, descemos algumas ladeiras até chegarmos na região do Mercado da Praia Grande, onde ficam as lojas de artesanato.
As ruas estavam todas enfeitadas para as festividades de São João e iria ter alguma festividade relacionada à época naquele dia ali no centro histórico. No geral, gostei bastante do Centro Histórico de São Luís. Pelo que vinha ouvindo, achei que estivesse bem degradado, mas vi algumas edificações sendo restauradas, o que mostra vontade do governo em preservar sua história.
Antes de irmos embora, passeamos pela Rua Portugal, outra famosa rua do Centro Histórico.




Para encerrar nosso rápido passeio pela capital maranhense, fomos jantar no Coco Bambu. Nosso jantar estava muito bom. Pedimos um camarão empanado em crosta de pão de alho, risoto de limão siciliano e salada verde. Tomamos chope, e para encerrar, uma torta cremosa de maçã com canela e sorvete de creme.




Comentários

Postagens mais visitadas